Breaking News
Home / DESTAQUE / O Grande Mestre Internacional Alexandr Fier conquista o bicampeonato do Floripa Chess Open

O Grande Mestre Internacional Alexandr Fier conquista o bicampeonato do Floripa Chess Open

Por Robinson Gamboa

O título da sétima edição do Floripa Chess Open, disputado por 257 competidores, é conquistado pela segunda vez pelo GMI Alexandr Fier.

Alexandr Hilario Takeda dos Santos Fier Sakai nasceu em Joinville (SC) Santa Catarina, Brasil, em 11 de março de 1988. Iniciou sua carreira em 1995 vencendo (com apenas 6 anos) o sub-10 Campeonato Paranaense. A partir daí começa a acumular títulos na juventude destacando-se entre eles o vice-campeonato mundial sub-10 de 1998, disputado em Oropesa del Mar, na Espanha. Obtém o título de Mestre Internacional aos 16 anos e de Grão-Mestre aos 18 (o brasileiro mais jovem a conquistar a distinção). Entre suas grandes atuações destacam-se a conquista da invencibilidade do 72 ° Campeonato Brasileiro em Guarulhos, os campeonatos paulista 2005 e 2007/08 e três vezes o Campeonato Sul-Americano Juvenil. Representou o Brasil nas Olimpíadas de Calvia 2004 e Torino 2006 Khanty Mansiysk 2010. Em novembro de 2009 atingiu a classificação de 2.653, tornando-se assim o número 1 no Brasil e 76 no mundo.
O torneio principal do Floripa Chess Open começou na segunda-feira (18), no Lira Tênis Clube, que já se firmou como a casa do evento, no Centro da Capital. Foram 10 rodadas, até domingo (24), quando ficou conhecido o grande campeão de 2021. Os organizadores procuraram atender as orientações da Organização Mundial da Saúde, da Federação Internacional de Xadrez, CBX, FCX, da vigilância sanitária e das autoridades locais, assegurando as melhores condições possíveis para todos. As mesas ficaram mais distantes que o habitual, e os ambientes foram higienizados, com todos submetidos a medição de temperatura e o álcool gel esteve disponível em totens espalhados pela entrada principal. Não foi permitida a entrada do público em geral e os enxadristas foram orientados a deixar o local após os jogos. Também fora descartado o tradicional cumprimento entre os atletas, gesto que se tornara uma característica do xadrez em todo o mundo. O uso da máscara, naturalmente, obrigatório.
O evento ainda contou com torneios paralelos como o Floripa Team Open, o Floripa Blitz Satélite e o Floripa School Open.
O segundo melhor da competição é o americano Raven Sturt, de 27 anos. Prodígio de Nova York, Raven disputa torneios desde os oito anos e com 17 obteve o título de Mestre FIDE. Foi campeão dos EUA em 2010 e membro da seleção americana em 2011.
O Terceiro melhor colocado entre os 257 enxadristas, o carioca Darcy Lima, de 58 anos, dominou o cenário nacional nos anos 90, quando se tornou Grande Mestre e venceu o Brasileiro Absoluto por três vezes. Hoje preside a Confederação Brasileira de Xadrez, mas não se afastou das competições. Em 2003, após vencer o Zonal 2.4 da FIDE e obter vaga ao Mundial, foi apontado pelo conceituado site russo Chess Siberia como o melhor jogador do mundo no mês de setembro.

Imprimir

About admin